HOME SOBRE CONTATO ANUNCIE

Realizando um sonho - Parte III

24.9.12

 

Depois que vi o que o valor mais que dobrou (salvei a página em PDF) mas como meu limite era menor tive a certeza que automaticamente tudo seria cancelado!

Mas não foi assim. No dia seguinte me ligaram do cartão de crédito para confirmar se fiz a compra. na hora falei que sim mas que o valor estava errado, o atendente disse que daí não era com ele e desligou. Em seguida chegaram torpedos confirmando a viagem.

Neste mesmo dia eu refiz toda a compra e salvei as páginas em PDF para ter de prova.

Durante a semana liguei pro cartão de crédito várias vezes pois estava em horário de trabalho (só tinha telefone no trabalho; meu celular era pai de santo), quando demorava tinha que desligar. Quando consegui atendimento depois de uns dois dias o atendente me falou que haveria uma cobrança por exceder o limite…Absurdo. eu nunca autorizei…

Fui ver com o site onde comprei, também foi bem dificil o contato, e quando finalmente consegui, recebi a resposta que o cancelamento das passagens custaria  cem dólares. O João já queria fazer umas horas extras pra pagar, mas achei o fim da picada. Fiquei com tanta raiva. Eu não tinha feito nada errado e teria cancelado sem problemas.

Na quinta-feira fui falar com meu ex-chefe que é advogado, pois precisava de uma ajuda. Ele pediu pra ver tudo que eu tinha e me disse pra ir atrás dos meus direitos, assim na sexta-feira, eu entrei com um processo contra a empresa da qual comprei as passagens e a do cartão de crédito (onde eu ainda tenho conta).

Por falta de conhecimento não pedi danos morais, na época lembro que só queria minhas passagens. Pelo meu salário tive direito a um advogado sem custo, mas no andar da carruagem precisei contratar um já que, trocaram três vezes o meu, e eles não me ajudaram como precisei.

Não vou contar tudo aqui sobre o processo, mas ele só acabou este ano acho que foi em março e além das passagens pelo preço que constava na época (pagas em 2011 no cartão) recebi um dinheiro de multa com o qual paguei a advogada e o que sobrou guardei no banco (muito pouco). Uma pena foi ter perdido o cartão que tinha um limite bom, e a advogada no fim nem se esforçou pra eu conseguir de volta. Esta eu nem indico!!!

No próximo post conto mais.

 

Um comentário:

© Odisséia Materna / Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design
Tecnologia do Blogger.