HOME SOBRE CONTATO ANUNCIE

desOCUPADA

5.12.12

 

Ingressei cedo no mercado de trabalho.

Comecei vendendo rapadura de leite e amendoim com meu irmão, mamãe fazia e nós vendíamos pros vizinhos e conhecidos. E o pagamento é claro que eram rapaduras (risos).

Depois comecei a vender cosméticos de vários catálogos que mamãe revendia, e ela me dava comissão pelas vendas (nossa, se eu tivesse guadado desda daquela época já estaria rica! (risos)).

Quando maiorzinha trabalhei no mercado do meu tio Artemio (em memória), eu e minhas primas, cada uma fazia um serviço determinado, eu cuidava das verduras, frutas e bebidas...

Em 1994 virei a “Tatá”, babá da Júlia, e também fazia alguns afazeres domésticos. Com carteira assinada e tudo!

Em 1995 fui serviços gerais num consultório odontológico. (A partir daqui entendi que o mundo era muito maior do que eu podia imaginar!)

Nesse período conheci a Inajara e comecei a fazer animações de festas infantis, pra fazer uma grana extra.

Em 1996 passei no vestibular em Ed. Especial Audiocomunicação pela UFSM e comecei a trabalhar em uma creche, a Anjo da Guarda, que nem existe mais, como professora. E continuava a fazer animações, eu era o Palhaço Pipoca.

Em 1997 comecei a fazer magistério também e tinha uma bolsa de estudos na faculdade, na biblioteca setorial do Centro de Educação.

Em 1998 troquei de creche e fui para Ipê Amarelo, a creche modelo da UFSM por alguns meses, depois comecei a trabalhar na Casa Abrigo de Meninas, mantida pela Prefeitura Municipal, para cuidar de adolescentes em situação de risco ou bando, em convenio com o CIEE por dois anos (A partir daqui entendi que a vida é muito mais do que podemos imaginar!).

Em 2000 comecei oficialmente como professora o Colégio Franciscano Sant'Anna, onde fiquei até o final de 2003.

Em 2001 voltei a trabalhar nos abrigos, porém no de meninos, onde fiquei por 6 meses e me transferi novamente pro de meninas até completar mais dois anos de convênio. Nesse período as animações eram muito esporádicas, mas as revendas de produtos e semi-jóias iam de vento em popa!

Em 2004 casei e mudei de tudo: ESTADO CIVIL – CIDADE – TRABALHO – CASA – AMIGOS – PETS – VIDA!

Daí comecei no Colégio Imaculada Conceição, em Cachoeira do Sul onde fiquei até o final de 2008, ano em que nasceu meu amado filho Davi.

Em 2007 iniciei na Prefeitura Municipal, pois passei em 7° lugar no concurso do ano anterior. Fui pra escola Maria Paccico de Freitas, e também trabalhei num projeto da SMED de teatro para adolescentes nas escolas municipais. Eram 60 h semanais de trabalho (como que não enriqueci? risos).

Em 2009 mudei de escola e fui pra minha amada APCRIM, e iniciei também no projeto ACELERA BRASIL, do Governo do Estado. Participei da gravação de um longa metragem, "Chuva Sobre Nós", dei entrevistais e tirei muitas fotos.

Em 2010 fui garota propaganda nacional da Avon, engravidei e recebi a notícia de que mudaríamos de cidade!

Em 2011 fiquei em licença maternidade até 03/07, depois...

desOCUPADA

Só limpando casa, lavando louça, passando roupa, cuidando de dois filhos pequenos, 2 cachorros... blogando (A partir daqui descobri que a internet preenche umas lacunas e abre outras na vida gente!)

Em 2012 resolvi que ganharia R$ com o blog e meti a cara! A grana em R$ ainda não vem aos milhões, mas em produtos posso dizer que estou muito satisfeita. (A partir daqui vocês já conhecem a história).

Se ainda tiver alguém ai, pergunto:

Como se pode dizer que uma mulher que cuida da casa é uma desocupada? Ou então responder essa pergunta assim:

- O que sua mãe/mulher faz?

- Nada. É do lar!

As donas de casa ou do lar deveriam receber muito bem por tudo que fazem! Pelo menos essa é minha opinião.

Agradeço a todas por “me lerem” e principalmente a *Tuka, por ter me feito escrever isso, me fazendo analisar a mim mesma, fazendo-me entender que só porque estou em casa não sou uma desocupada!!!!!!!!!!

Tenho que curtir meus pimpolhos até que cresçam um pouco mais, para depois pensar se volto pro "mercado de trabalho".

Bom, como vocês podem ver esse texto é "velho", mas ainda muito latente em mim. Por isso a convite da amiga Roberta resolvi edita-lo e publica-lo novamente.

Espero seus comentários. Mil beijcas

* Escrevi esse texto em setembro de 2011, logo que iniciei com o blog, a convite da amiga blogueira Tuka do blog Ktralhas

_______________________________________________________________

Sobre o autor: “Mãe apaixonada. Mulher criativa. Blogueira assumida. Essa sou eu”. Assim se apresenta Cléo Moretti, proprietária do Blog Dona Maricota Feliz. l Blog l Facebook l

 

12 comentários:

  1. Desocupada?
    Quem trabalha em casa trabalha muito!!!

    Belo post Cleo!

    ResponderExcluir
  2. Aii Cléo q legal conhecer sua história, adorei!!!

    Com certeza esse trabalho deveria ser bem remunerado, confesso q odeio serviços domésticos, ainda mais pela falta de reconhecimento :(

    bjss
    http://historiadeumamae.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Cleo.... tbm acho DEZ ser [des] OCUPADA! bjokas mil, Andrea e Lara.... coisas-da-lara.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Obrigado meninas!
    Sou uma desocupada feliz!!!

    bjocas

    ResponderExcluir
  5. pOIS É!
    Sempre digo que a mulherada quer trabalhar fora pq em casa é MUUUUITO mais trabalho...pior, é o trabalho que não rende née?
    quem trabalhaa em casa trabalha triplicadooo isso sim!
    fiquei 01 ano "do lar" e senti na pele o que é,
    adoraaaay o post...
    bjao
    perolasdealanis.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. nossa adorei saber toooda essa sua historia!! quer saber tb sou uma desocupada muito ocupada e feliz^^ rsrsrsr bjsssssss

    ResponderExcluir
  7. Cléo, apesar de já sermos amigas a um tempo não sabia dessa parte da sua história, gostei de saber!!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Mto bom saber da sua historia Cleo!
    Tb quero curti meu filhote, e por isso estou procurando algo para trabalhar em casa!

    Bjs
    Gleysa
    www.demamaeursa.com

    ResponderExcluir
  9. DESOCUPADA??? NOSSA QUEM NOS DERA NÉ,SOMOS OCUPADAS ATÉ DEMAIS,MAS AMIGA O QUE EU QUERO DIZER É QUE,COMO TU JA FEZ COISAS NA VIDA NÉ,ATÉ PALHAÇA,HA ISSO EU QUERIA SER TB,KKKKKK TU É DAS MINHAS

    ResponderExcluir
  10. Each room in this hotel may have cold and hot running water for
    the shower as well as over the phone. This is great news for the travel industry
    and rising rates may be a little thinner in Elkhart during football weekends and
    last minute travel deals easier to
    bear for families with young children or older couples.

    These budget hotels are perfect for guests who are on a tight budget then you should look out
    for hotels that are less expensive as well as provide good
    room service.

    ResponderExcluir

© Odisséia Materna / Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design
Tecnologia do Blogger.